Vigia de Nazaré - Pará - BR.

Vigia de Nazaré - Pará - BR.
400 Anos de fundação

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Tradição

Em 1992, quando deu início ao Círio das crianças, o senhor Esmaelino Nascimento e a esposa Darialva dos Santos viram o sofrimento da comunidade do Maracajá que ao termino da procissão estavam em frente a sua residência a espera do ônibus para retornarem aos seus lares. Fazia sol forte, já se passavam das 12 horas, era visível no semblante de cada pessoa o cansaço e a fome.
Então seu Esmaelino disse para a esposa: - Mulher a partir do próximo ano vamos oferecer, aos nossos conterrâneos um café da manhã e depois um almoço. E assim foi feito.

Em 2011, com o falecimento do marido, dona Darialva juntamente com os filhos Ana Celia, Leide, Lucinha, Terezinha, Ederilson e Rosiane continuaram com a missão de atender a Comunidade.
A partir de 2014, agora, apenas os filhos deram continuidade a vontade dos pais. São mais de 70 romeiros, que estacionam pela manhã bem cedo para degustar de um delicioso café da manhã, para fortalecê-los e participar de uma longa caminhada, de aproximadamente, 4 quilômetros.
A tradição se repete por 23 anos, aos filhos dos saudosos Esmaelino e Darialva, que com amor, bondade e devoção a Nossa Senhora não medem esforços para continuar este trabalho de generosidade herdado pelos pais. A Comunidade de Maracajá agradece.
Os irmãos Ana Celia, Leide, Lucinha, Terezinha, Ederilson e Rosiane oferecem todos os anos um café da manhã e almoço para, aproximadamente, 70 pessoas moradores da comunidade do Maracajá, no domingo, dia do Círio das crianças.

Este trabalho social é a continuação deixada pelos saudosos pais, Darivalda e Esmanuelito, que começou em 1992, ano que surgiu o Círio das crianças. Continuaram com a missão de atender a Comunidade.