Vigia de Nazaré - Pará - BR.

Vigia de Nazaré - Pará - BR.
400 Anos de fundação

domingo, 24 de abril de 2016

PEDALADAS

Neste domingo (24) Vigia recebeu mais de 450 pessoas, entre elas, 300 ciclistas vindos de Belém do Pará.

Foi uma manhã cansativa para os ciclistas que vieram da capital paraense pedalando até a cidade de vigilengas de heróis. Depois de pedalarem, literalmente, os 100 quilômetros, o ponto de chegado foi no restaurante e pizzaria Arapucão, localizado no coração da cidade com uma vista privilegiada para o Rio Guajará – Miri.

A direção do Arapucão recebeu os esportistas que almoçaram no restaurante, foram mais de 300 refeições. Parabéns a equipe do casal de empresários Lucinha e Floriano que se viraram nos trinta, para atender esta demanda, com muito capricho, bom gosto e simpatia.

quinta-feira, 21 de abril de 2016

TIRADENTES

Tiradentes


Joaquim José da Silva Xavier era dentista, mas também exerceu outras atividades, como minerador e tropeiro. Tiradentes também foi alferes, fazendo parte do regimento militar dos Dragões de Minas Gerais. Junto com vários integrantes da aristocracia mineira, entre eles poetas e advogados, começa a fazer parte do movimento dos inconfidentes mineiros, cujo objetivo principal era conquistar a Independência do Brasil.
Visto como um excelente comunicador, organização e líder foi o escolhido para liderar a Inconfidência Mineira. Em 1789, após ser delatado por Joaquim Silvério dos Reis, o movimento foi descoberto e interrompido pelas tropas oficiais.
Tiradentes, com poucas influências econômicas e políticas, foi condenado à forca. Foi executado em 21 de abril de 1792. Partes do seu corpo foram expostas em postes na estrada que ligava o Rio de Janeiro a Minas Gerais. Sua casa foi queimada e seus bens confiscados.
Tiradentes pode ser considerado um herói nacional. Lutou pela independência do Brasil, num período em que nosso país sofria o domínio e a exploração de Portugal. O Brasil não tinha uma constituição, direitos de desenvolver indústrias em seu território e o povo sofria com os altos impostos cobrados pela metrópole. Nas regiões mineradoras, o quinto (imposto pago sobre o ouro) e a derrama causavam revolta na população. O movimento da Inconfidência Mineira, liderado por Tiradentes, pretendia transformar o Brasil numa república independente de Portugal.
Novela da Globo homenageia Tiradentes.

A primeira fase da narrativa se inicia no ano de 1792, no Rio de Janeiro, com o dentista Joaquim José da Silva Xavier (Thiago Lacerda), o Tiradentes, preso há três anos por liderar a inconfidência mineira. 

quarta-feira, 20 de abril de 2016

ÍNDIO

Índio

Antes dos portugueses chegarem ao Brasil (1500), segundo historiadores, aproximadamente quatro milhões de índios, já habitavam aqui, espalhados pelos quatros cantos do país. Divididos em diversas tribos. Cada povo possuía sua própria cultura, religião e costumes. Sua sustentação vinha da pesca, caça e agricultura. Os povos indígenas tinham um contato direto e íntimo com a natureza. Pois era dela que dependiam. Os rios, árvores, animais, ervas e plantas eram essenciais na vida destes índios. Por isso, os índios respeitavam e preservavam a natureza.
 Cada tribo tinha um cacique, que era o Chefe político e administrativo. E o Pajé, responsável pelos ensinamentos da cultura, também cuidava da parte religiosa e medicinal, através da cura com ervas, plantas, que muitas das vezes acontecia em rituais religiosos. Eram quando os índios se enfeitavam, com adornos feitos de dentes de animais, penas de pássaros e tiaras feitas de cipós e palhas.
Segundo historiadores, os primeiros contatos com os portugueses os índios foram enganados, explorados, escravizados e, em muitos casos, massacrados pelos portugueses. Perderam terras e foram forçados a abandonarem sua cultura em favor da europeia.

Atualmente, apenas 400 mil (aproximadamente) de índios vivem no Brasil. A maioria das tribos, sofrem influencia dos brancos, perderam seus traços culturais. Hoje é comum encontrar nas tribos indígenas, índios falando em português, vestindo uma calça jeans, boné e até usando equipamentos eletrônicos.
 Na Amazônia, nos tempos atuais, contraem doenças e morrem. A contaminação de rios, principalmente por mercúrio vindo dos garimpos, através de seu principal alimento: o peixe.

 Então, no dia 19 de abril, não temos que comemorar o dia do Índio, e sim conscientizar as gerações presentes a preservação do meio ambiente, e também partilhar com a luta dos poucos índios que restam em nosso país. Cuidando dos nossos rios, igarapés, da nossa floresta, combatendo as queimadas ilegais, a derrubada de árvores clandestinas entre outras que não só vem a prejudicar os nossos índios, mas também toda a população do planeta.

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Dia do Rim

Dia Mundial do Rim

 

Paiva Netto


Em todo mês de março, mundialmente é comemorado o Dia do Rim. A iniciativa tem como prioridade a prevenção da Doença Renal Crônica (DRC), fornecendo informações sobre a importância do diagnóstico precoce e quanto aos cuidados com os fatores de risco, entre eles a hipertensão arterial, o diabetes mellitus, a obesidade, o tabagismo e a presença de histórico familiar de doença renal.
Segundo a Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), em 2015, mais de 1,5 milhão de pessoas estiveram em terapia renal substitutiva (Diálise Peritoneal, Hemodiálise ou Transplante Renal), sendo 100 mil só no Brasil.
O dr. Daniel Rinaldi dos Santos, ex-presidente da SBN, ressaltou que, “através de exames extremamente simples, você consegue detectar precocemente se é portador de alguma alteração renal e tomar medidas preventivas para evitar a evolução da doença”. Portanto, não deixemos para amanhã providências que podem impedir graves problemas.
Em 2014, ao comentar a campanha de conscientização da SBN realizada naquele ano, mas que continua com o seu recado sempre atual, o conhecido nefrologista afirmou: “Uma das coisas que a equipe da Sociedade Internacional [de Nefrologia] está preconizando é que se comemore o Dia Mundial do Rim, bebendo um copo d’água! Uma forma de lembrar que a água faz bem para o rim. Todo mundo brindar com um copo d’água!”.
Para outras informações, acesse os sites www.sbn.org.br e www.boavontade.com.

 

Saúde material e espiritual

Os rins devem ser muito bem tratados. Do seu bom funcionamento depende a saúde geral do organismo. Ao filtrar o sangue, tirando-lhe as impurezas, torna-se um parceiro indispensável do coração que, por sua vez, faz o fluido vital circular pelo corpo.
Não é por acaso que esses dois órgãos estão destacadamente mencionados nas Escrituras Sagradas. No Apocalipse de Jesus, 2:23, temos a famosa passagem em que o Médico Celeste declara: “Todas as igrejas conhecerão que Eu sou aquele que sonda rins e corações. E retribuirei a cada um segundo as suas obras”. Ele conhece bem o nosso íntimo e os processos com que nos intoxicamos e desintoxicamos, porque os rins (como de certo modo o fígado) são os filtros do corpo. Espiritualmente falando, ocorre o mesmo.
É possível observar que o Cristo Ecumênico, o Divino Estadista, nos avalia de acordo com o que produzimos, de bom ou de mau, resultante de nossas emoções (coração) e pensamentos (rins). Contudo, fica subentendido ainda que a qualidade da saúde será um reflexo do tratamento dado a essa admirável engenharia fisiológica (corpo humano) que serve ao Espírito de instrumento para evolução na Terra.

José de Paiva Netto ― Jornalista, radialista e escritor.
paivanetto@lbv.org.br — www.boavontade.com 


sexta-feira, 1 de abril de 2016

Dia da mentira

Mentira!
Hoje é o Dia da mentira, mas há quem nem tá ai para data, menti todos os dias do ano. a mentira é, segundo estudiosos do comportamento humano. A mentira como um comportamento humano que faz parte do cotidiano. Podendo aparecer como uma necessidade para o convívio social. Também, a mentira pode ser vista como uma forma de fuga de algum problema. Mas no contexto social está associada à imoralidade.

São muitos estudiosos e escritores com ideias divergentes sobre o assunto “mentira”. Impossível diferenciar dois tipos de mentiras: a “boa” – socialmente aceita, inócua, não prejudica outras pessoas, e a “ruim” – é usada para tirar vantagens, vista como imoral e que prejudica outras pessoas.
Outros estudiosos sugerem que a mentira é qualquer comportamento com o único fundamento de dar informações falsas, enganar, privar da verdade e prejudicar o outro.

Tecnicamente a fala em geral é um comportamento operante, pois o ouvinte responde aos estímulos verbais do falante e esse por sua vez comporta-se verbalmente ao estímulo do outro, além de torna-se também ouvinte ao comportamento verbal de outros. A mentira ocorre quando não há uma distinção na correspondência entre o comportamento verbal e comportamento não verbal, o que foi dito e o que foi feito.