Vigia de Nazaré - Pará - BR.

Vigia de Nazaré - Pará - BR.
400 Anos de fundação

sábado, 11 de abril de 2015

Colônia dos Pescadores

A Colônia dos Pescadores Z3 de Vigia de Nazaré, teve até o dia 10 de abril (quinta-feira) para desapropriar o prédio que pertencia à própria Instituição há décadas.
Passado um ano em que o referido prédio foi a leilão, pela justiça do Trabalho, o então arrematante, por uma questão de respeito com a classe dos pescadores, consentiu que o funcionamento administrativo da Colônia prosseguisse normalmente, até o tempo que fosse resolvido a situação em questão.
Segundo o presidente da Colônia de Pescadores Z3, a diretoria estaria se manifestando desde o dia em que veio a tona o problema jurídico em relação ao prédio, pedindo ajuda de políticos e empresários. Apesar de terem um ano, ressalta o Barão, gastamos esse, com a possibilidade de resgatar o prédio, pois tínhamos a confiança de podermos ter revestido o problema, mas infelizmente não foi possível. Esta é uma questão trabalhista, com o prédio e não com a Colônia, que vai continuar com suas atividades normalmente, ressaltou.
A expectativa é que fiquemos no prédio que funcionava uma igreja evangélica, ao lado da Câmara Municipal, por um curto tempo, esse processo será emergencial, pois não podemos deixar de atender diariamente os nossos associados e suas famílias, que procuram a Colônia todos os dias para requerer algum serviço, seja administrativo ou de atendimento médico, oftalmológico e odontológico.
Muita gente vai querer encontrar culpados, muita gente vai cobrar muita coisa, por que muitos acham que a Colônia tem fundos. Pelo contrário, aqui só temos a contribuição dos nossos pescadores, não temos ajuda de nenhuma empresa ou político. Mas se s gente vai querer achar culpados, não vamos saber a quem culpar, se existir, são muito. Não queremos achar culpados, nós queremos achar solução para este problema, é isto que eu com a Diretoria estamos buscando, desabafa.
Agora nosso objetivo é encontrar um prédio novo, talvez melhor. Esse episódio não aconteceu só conosco, aqui em Vigia, mas a Colônia de Pescadores de Icoaraci, por questões trabalhistas, a de Salinas também, então não somos os únicos, conclui.

Diante dessa situação, segundo o presidente Favacho, a Colônia vai dispor, aproximadamente, de noventa mil Reais, que são destinados à aquisição de um novo prédio. E no decorrer dos acontecimentos, ele vai formar uma comissão fiscalizadora, cujos membros serão os próprios pescadores, que irão informar a toda sociedade a devida utilização desse recurso que será destinado ao investimento de um novo prédio, onde sediará permanentemente a Colônia de Pescadores de Vigia de Nazaré – Z3.