Vigia de Nazaré - Pará - BR.

Vigia de Nazaré - Pará - BR.
400 Anos de fundação

segunda-feira, 2 de março de 2015

A CHUVA E OS PERIGOS

Longo período de sol e calor enfrentamos, principalmente, nós os nortistas. Agora é chegada a época molhada, ou melhor, dizendo, as chuvas, parceira inseparável das enchentes e alagamento. Pois é nesta época que devemos ter maior cuidado com a saúde, as chuvas trazem lixos e entulhos que encontra pelos caminhos até os bueiros, rios e igarapé.
Acumulando toda a sujeira, com isso, serve de banquete para os ratos, principal sobrevivente dos resíduos sólidos urbanos, na maioria das vezes, domiciliar, que são resto de comidas, papel higiênicos, garrafas pets, entre outros que alimentam um universo de pequenos insetos, que podem ser de alta periculosidade ao ser humano, como é o caso do mosquito da Dengue, hospedes de latas, garrafas e todos os utensílios que pode vim a acumular. Saiba que um mosquito desses, pode picar até dezenas de pessoas em poucas horas. Além do Aedes aegypti, tem as tropas dos zunidos, os pernilongos, que aqui (Região Norte), são nossos conhecidos como carapanã.
A educação ambiental é um assunto que venho falando sempre em meus textos, pois não é somente de competência de uma administração pública, que vamos garantir a segurança na saúde de uma comunidade ou de um povo. Devemos principalmente, em primeira mão, cuidar do nosso ambiente, seja por dentro (interior da casa), ou por fora (quintal, jardim, garagem...),
As campanhas preventivas, já nem são precisas, porém muita gente ainda ignora o perigo de uma contaminação através de um inseto, que às vezes, parece inofensivo, isso porque poucos ainda não se interessam em cuidar melhor do seu lixo, acumulando entulhos e causando um grande surto de proliferação, principalmente, do Aedes.


 
garça procura alimento depois da chuva no igarapé poluído.